Novos Investimentos na Ferrovia
Estratégias e Articulação Intermodal
09 de Novembro de 2015, Auditório da Sede da Ordem dos Engenheiros, Lisboa
 

No dia 9 de Novembro de 2015, realizou-se, no auditório da sede da Ordem dos Engenheiros, um Seminário subordinado ao tema “Novos Investimentos na Ferrovia. Estratégias e Articulação Intermodal”. O Seminário foi organizado pela Ordem dos Engenheiros com base numa proposta do Presidente da empresa Infraestruturas de Portugal, Dr. António Ramalho, e do Presidente da ADFERSIT, Eng. Mário Lopes.

A abertura e a primeira apresentação, subordinada ao tema “Selecção e Avaliação do Investimento Público” foi efectuada pelo Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Eng. Carlos Matias Ramos. Seguiram-se três apresentações:

- Eng. José Valle, Coordenador da CEETVC - Coordenador da Especialização em Transportes e Vias de Comunicação da Ordem dos Engenheiros. Título: Enquadramento da Implementação da Rede Transeuropeia de Transportes e do Mecanismo Interligar a Europa (CEF – Connecting Europe Facility).

- Engº. Mário Lopes, Presidente da ADFERSIT. Título: O Imperativo da Bitola Europeia

- Dr. António Ramalho, Presidente da Infraestruturas de Portugal. Título: Soluções e Financiamentos Assegurados para a Rede Ferroviária

Após as apresentações seguiu-se um período de debate com a participação da assistência, que colocou diversas perguntas ao Dr. António Ramalho, nomeadamente:

- o candidato presidencial Henrique Neto questionou a opção feita pela melhoria da linha da Beira Alta face à alternativa de uma linha nova, tendo em conta o fiasco e desperdício que foi a modernização da Linha do Norte. O Dr. António Ramalho respondeu que a situação actual é muito diferente, assegurando que os erros do passado não se repetirão.

- o Presidente da ADFERSIT na sua intervenção afirmou que após a Espanha colocar a bitola europeia nos seus principais portos e plataformas logísticas, o que estimou ocorrer entre 2024 e 2030 com base nos investimentos previstos em documentos oficiais, a Espanha disporá de uma alternativa terrestre competitiva à rodovia no comércio com a UE, excepto Portugal. Nessa situação provavelmente a Espanha e a França irão aplicar as políticas europeias que visam a transferência modal da rodovia para a ferrovia e para o transporte marítimo através de medidas regulatórias e fiscais, tendo apresentado documentos oficiais destes países que explicitam o objectivo de reduzir o número de camiões nas ligações transfronteiriças entre ambos os países.

Durante o debate o Dr. Jorge Santos, presidente da Associação Empresarial da Região de Leiria, questionou o Presidente da IP sobre o modo como as empresas da região de Leiria exportarão para França se a Espanha e França viessem a aplicar taxas ou portagens elevadas para reduzir o número de camiões nas travessias dos Pirinéus.

Respondendo a estas questões o Dr. António Ramalho afirmou que estávamos a esquecer a via marítima e os diversos portos de mar da costa atlântica de Portugal, e que por isso os receios de isolamento da economia portuguesa e deslocalização de investimento para Espanha não tinham sentido e garantiu que as mercadorias seriam colocadas no seu destino final em França.

Também contestou as afirmações do Presidente da ADFERSIT sobre o desenvolvimento da rede de bitola europeia em Espanha, com base num mapa que constava da sua apresentação que mostrava o desenvolvimento da rede ferroviária espanhola em 2016, que não incluia linhas de bitola europeia aptas para tráfego de mercadorias entre Madrid e a fronteira francesa do lado do Atlântico.

O dr António Ramalho referiu também que a introdução da bitola europeia iria criar custos acrescidos aos operadores ferroviários portugueses, por causa dos custos de adaptar o material circulante que possuem ou comprar novo. Esta situação seria uma forte desvantagem competitiva relativamente aos operadores ferroviários dos outros países europeus, cujo material circulante é de bitola europeia.


Mário Lopes
Presidente da ADFERSIT





Carlos Matias Ramos
Bastonário da Ordem dos Engenheiros





António Ramalho
Presidente da infraestruturas de Portugal





José Valle
Coordenador da Especialização em Transportes da Ordem dos Engenheiros






Destaques

Sócios Beneméritos
Revista Fer XXI
Congresso
Associados
adira já