Comissão Europeia: von der Leyen implementará novas taxas ambientais sobre os transportes

Comissão Europeia: von der Leyen implementará novas taxas ambientais sobre os transportes

A próxima presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, colocou a política ambiental como sua principal prioridade e pretende alterar a estratégia da União Europeia, rumo a objectivos mais ambiciosos, nomeadamente com a intenção de redigir um Pacto Verde Europeu nos seus primeiros 100 dias no cargo, que incluirá o primeiro acto legislativo europeu sobre o clima, consagrará como norma o objectivo de neutralidade climática para 2050.

Nova travessia do Tejo volta a ser prioridade para o Executivo

Nova travessia do Tejo volta a ser prioridade para o Executivo

A nova travessia do Tejo voltou a ser tema de debate – depois do projecto ter sido engavetado durante a vigência do Executivo liderado por José Sócrates, a possibilidade de uma terceira via sobre o Tejo volta agora às conjecturas políticas, com o PS a dar prioridade ao dossier, que também é equacionado por BE e PCP. A nova travessia integra o rol de projectos do grupo de trabalho para o Programa Nacional de Investimentos 2030.

Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

Evolução na Mobilidade também é um problema de mentalidades.

Os portugueses necessitam de mudar o seu comportamento na forma como encaram a mobilidade. Apesar de, nos últimos 4 anos, Portugal ter assistido a um vasto conjunto de mudanças ambientais, nos vários sectores, para João Matos Fernandes, a mobilidade continua a ser um dos temas mais resistentes à mudança – «As pessoas não mudam a forma como olham para a mobilidade», o que, explicou, leva a que o actual estado de coisas se cristalize. Não se trata apenas de um problema de investimento, «mas, principalmente, de comportamentos».

Ministro do Ambiente: Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

Ministro do Ambiente: Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

A Revista Cargo marcou presença no evento ‘First European Mobility Workshop in Lisbon’, ocorrido no passado dia 2 de Julho, no Teatro Thalia – a sessão, organizada pela AMT e pelo IRG-Rail, contou com o discurso de abertura de João Carvalho (que preside actualmente às duas entidades) e também com a intervenção do Ministro do Ambiente e Transição Energética, João Matos Fernandes.

João Carvalho (AMT e IRG-Rail): «O transporte foi, desde sempre, um desígnio civilizacional»

João Carvalho (AMT e IRG-Rail): «O transporte foi, desde sempre, um desígnio civilizacional»

O Teatro Thalia foi o palco, no passado dia 2 de Julho, do inédito evento ‘First European Mobility Workshop in Lisbon’, que teve o condão de juntar vários stakeholders nacionais e internacionais do sector da mobilidade e dos transportes, com a chancela da entidade reguladora portuguesa AMT e do organismo internacional ferroviário IRG-Rail. Uma das intervenções mais impactantes pertenceu a João Carvalho, presidente da AMT e também do IRG-Rail, escolhido para presidir à cerimónia de abertura do evento. A Revista Cargo marcou presença e acompanhou os trabalhos.

GEFCO China prevê maior crescimento com novas soluções ‘Belt & Road e Freight Forwarding’

GEFCO China prevê maior crescimento com novas soluções ‘Belt & Road e Freight Forwarding’

A GEFCO China, juntamente com as suas Joint Ventures Dongfeng GEFCO e SMGL (Shenzhen Minsheng GEFCO Logistics) prevê aumentar o seu volume de negócios até 2021, em pelo menos 40%, antecipando assim um aumento da procura pela nova geração de logística automóvel e por novas oportunidades de desenvolvimento, resultantes da iniciativa Belt & Road. A empresa, que tem vindo a operar na China desde há vários anos e cuja filial neste mercado acaba de celebrar o seu 10º aniversário, emprega actualmente 1300 colaboradores, em 15 cidades.

AMT instaurou 19 processos por incumprimento de serviço público

AMT instaurou 19 processos por incumprimento de serviço público

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) instaurou, no ano passado, 19 processos no setor por incumprimento do serviço público, 17 por inexistência de livro de reclamações e três pela não apresentação de informação, segundo o presidente do organismo.

João Carvalho, que hoje esteve no parlamento, em Lisboa, em audição na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, adiantou aos deputados que o regulador levou a cabo 34 ações de fiscalização, que resultaram nestes processos, num ano em que a AMT tratou 20 mil reclamações.

APAT: «Transferência modal constitui uma verdadeira causa prioritária na Europa»

APAT: «Transferência modal constitui uma verdadeira causa prioritária na Europa»

Através de uma missiva intitulada ‘Os Portos, os Comboios e as Exportações portuguesas’, a APAT veio a terreiro pronunciar-se sobre as recomendações da Comissão Europeia, feitas aquando da análise semestral aos Estados-membro, frisando estar «absolutamente satisfeita» por verificar que as recomendações «vão no sentido de uma aposta inequívoca na ferrovia e nos portos, como forma de potenciar as exportações».

As recomendações da Comissão Europeia para Portugal

As recomendações da Comissão Europeia para Portugal

Recomendações da Comissão Europeia para Portugal foram já consideradas surpreendentes pela maior visibilidade de preocupações de índole social.

As recomendações específicas da Comissão Europeia para Portugal, divulgadas na semana passada, foram já consideradas surpreendentes pela maior visibilidade de preocupações de índole social, seja no que respeita à segmentação do mercado de trabalho seja quanto à adequação do programa de rendimento mínimo e ao seu impacto na redução da pobreza. Quanto à primeira questão, pode concluir-se que o objetivo da recomendação passa pela aprovação no Parlamento das medidas constantes do acordo alcançado em concertação social, há quase um ano.


Veículo eléctrico e autónomo da Volvo Trucks faz «primeira missão» em parceria com a DFDS

Veículo eléctrico e autónomo da Volvo Trucks faz «primeira missão» em parceria com a DFDS

A Volvo Trucks revelou que o seu veículo autónomo Vera recebeu a sua «primeira missão»: o veículo fará parte de uma solução integrada para distribuir mercadorias em todo o mundo. A solução eléctrica e conectada da Volvo Trucks, que foi apresentada pela primeira vez em 2018, será utilizada como parte de uma nova colaboração entre a construtora e o provedor de serviços de logística DFDS.

O caos perdeu comboio, falhou o metro e não embarcou

O caos perdeu comboio, falhou o metro e não embarcou

Após dois meses de passes mais baratos, o Expresso foi ver como andam os transportes públicos em Lisboa e no Porto. Ouviu queixas mas correu tudo bem. Foi sorte?

A redução do preço dos passes, em vigor há dois meses, trouxe mais 143 mil passageiros à Área Metropolitana de Lisboa e mais 24 mil ao grande Porto. O Expresso foi ver o efeito deste aumento na circulação do metro, comboio, barco e autocarro, à procura do “caos nos transportes” que tem dominado o confronto político nas últimas semanas. Mas não o encontrou. Houve queixas, apertos e muitas pessoas de pé, mas - pelo menos para já - a poupança parece falar mais alto do que o desconforto e ameniza os protestos.

Comissão Europeia defende «investimentos atempados» nos terminais de Sines e no Barreiro

Comissão Europeia defende «investimentos atempados» nos terminais de Sines e no Barreiro

Bruxelas deixou críticas ao grau de desenvolvimento do sector marítimo e ferroviário nacional, instando Portugal a investir mais na inovação e na sua densidade de ligações. O relatório semestral da Comissão Europeia vinca que o nível de investimento em Portugal é «muito baixo» face aos padrões europeus, estando «sistematicamente abaixo» dos próprios objectivos do Governo, relata hoje a Lusa.

Porto de Gdansk encara a Nova Rota da Seda e o ‘Brexit’ como janelas de oportunidade para crescer

Porto de Gdansk encara a Nova Rota da Seda e o ‘Brexit’ como janelas de oportunidade para crescer

É o porto europeu que mais cresce no segmento contentorizado e é também um dos novos parceiros comerciais do Porto de Sines (no domínio do GNL): o porto polaco de Gdansk tem ganho meteórico relevo no contexto europeu e tem planos para se tornar a principal porta de entrada para a Europa central e oriental nos próximos anos, acompanhando o previsto crescimento do PIB (na ordem dos 48%) da região até 2030.