Angola dá o primeiro passo para criar rede ferroviária nacional

Angola dá o primeiro passo para criar rede ferroviária nacional

Os atuais Caminhos de Ferro de Luanda, Benguela e Moçâmedes vão ser geridos por uma única empresa ferroviária. Objetivo é criar uma rede, ligando as três linhas por um corredor vertical.
As concessões de serviços ferroviários de passageiros e mercadorias poderão ser uma oportunidade para Portugal, que tem um patamar tecnológico muito próximo da realidade angolana.

Descidas na eficiência de portos, ferrovia e transporte aéreo, levam Portugal a perder competitividade

Descidas na eficiência de portos, ferrovia e transporte aéreo, levam Portugal a perder competitividade

As conclusões estão patentes no mais recente documento ‘Relatório Global da Competitividade 2019’, do Fórum Económico Mundial (sigla WEF): Portugal perdeu – em termos homólogos – competitividade na liga das infra-estruturas, tudo por causa das descidas do grau de eficiência verificadas nos portos, na ferrovia e no transporte aéreo. Apenas a rodovia manteve um registo similar ao do ano passado.

Maior conectividade interna: COSCO vai duplicar a capacidade do terminal ferroviário de Saragoça

Maior conectividade interna: COSCO vai duplicar a capacidade do terminal ferroviário de Saragoça

A chinesa COSCO revelou que continua a encarar com prioridade a estratégia de aprofundamento das actividades de logística no interior de Espanha, a fim de adensar a conectividade dos seus terminais portuários com o resto da Península Ibérica. No epicentro do plano da COSCO está o terminal ferroviário de Saragoça.


Moçambique terá um novo corredor logístico dentro de três anos e meio

Moçambique terá um novo corredor logístico dentro de três anos e meio

Um novo corredor logístico está prestes a nascer em Moçambique, mais precisamente no centro do país: os trabalhos de construção (avaliados em 3 milhões de euros) estão prestes a arrancar, tendo como grande objectivo o fomento da produção nacional e a criação de um porto preferencial para o Malawi e Zâmbia.

Assinado no passado dia 11 de setembro o Pacto Setorial para a Ferrovia integrado nos Cluster de Competitividade e Internacionalização

Assinado no passado dia 11 de setembro o Pacto Setorial para a Ferrovia integrado nos Cluster de Competitividade e Internacionalização

A celebração deste Pacto Setorial reveste-se de grande relevância, pois significa, por um lado, o reconhecimento do papel do Cluster da Ferrovia e das entidades pertencentes à sua cadeia de valor na discussão do futuro da Ferrovia, nomeadamente Empresas, Associações e Universidades do Sistema Nacional de Investigação e Inovação e, por outro, o valor das suas ideias e contribuições aqui expressas e formalizadas.


Infra-estruturas de Portugal lança concurso para obra na linha ferroviária de Leixões

Infra-estruturas de Portugal lança concurso para obra na linha ferroviária de Leixões

A Infra-estruturas de Portugal (IP) lançou um concurso público para as obras de estabilização de taludes na linha ferroviária de Leixões e o sistema de concordância de Gemil. De acordo com a IP, o investimento previsto para este projecto é de 3,2 milhões de euros, que tem como foco o «reforço das condições de segurança e circulação ferroviária».

O estado da ferrovia em 2017: AMT publica segundo relatório sobre o Ecossistema Ferroviário Português

O estado da ferrovia em 2017: AMT publica segundo relatório sobre o Ecossistema Ferroviário Português

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes publica o segundo relatório  sobre o “Ecossistema Ferroviário Português”, referente ao ano de 2017.

  • De acordo com os dados obtidos, realça-se o esforço que tem sido feito para tornar o transporte ferroviário nacional mais atrativo, nomeadamente em termos de Direitos dos Passageiros e da qualidade do serviço prestado;
  • A liberalização do direito de acesso à infraestrutura e o recurso a concursos para adjudicação de contratos de serviço público são algumas das medidas adotadas que permitiram aumentar a abertura do mercado ferroviário de passageiros, melhorando a qualidade dos serviços prestados.
Empresas chinesas interessadas nas potencialidades do Caminho-de-Ferro de Benguela

Empresas chinesas interessadas nas potencialidades do Caminho-de-Ferro de Benguela

De acordo com a agência noticiosa Angop, que citou recentemente as declarações do embaixador Gong Tao (proferidas no Lobito), são vários os empresários chineses interessados em utilizar o Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB) para movimentar mercadorias diversas do interior de Angola e dos países vizinhos para os mercados internacionais. Entre as empresas interessadas estão a Sinotrans e a China Harbour Engineering Corporation.

Porto de Valência ambiciona ter conexão ferroviária com França através de Canfranc

Porto de Valência ambiciona ter conexão ferroviária com França através de Canfranc

Dado o expectável aumento do tráfego no porto de Valência (recorde-se que o porto espanhol tem estado recentemente no epicentro de problemas de congestionamento rodoviário) o presidente da Autoridade Portuária, Aurélio Martínez, defendeu a ideia de que é necessário «pensar na abertura de uma nova passagem entre a Espanha e o sul da França via Canfranc», uma vez que «as acessibilidades transfronteiriças acabarão saturadas».

Medway: 'Comboio Vasco da Gama' ligará Portugal à Alemanha em meados de 2020

Medway: 'Comboio Vasco da Gama' ligará Portugal à Alemanha em meados de 2020

A Medway reuniu-se hoje (dia 23) com a comunicação social para fazer o balanço de quatro anos de actividade, iniciados em 2015, após privatização da CP Carga. Durante a sessão, Carlos Vasconcelos, presidente do Conselho de Administração da empresa ferroviária, analisou o passado e o presente e perspectivou o futuro da operadora, que ambiciona, um dia, ser líder de mercado na Península Ibérica. Entre os temas aflorados esteve uma revelação: o lançamento, em meados do próximo ano, do chamado ‘Comboio Vasco da Gama’, que ligará Portugal ao centro da Europa.