Porto de Sines: Lançado o concurso público internacional para o Terminal Vasco da Gama

Porto de Sines: Lançado o concurso público internacional para o Terminal Vasco da Gama

Foi oficialmente publicado, em Diário da República, o concurso público internacional para a concessão do novo terminal de contentores no Porto de Sines (Terminal Vasco da Gama), que canalizará um investimento de 642 milhões de euros para o Porto de Sines. Este desenvolvimento, aliado ao aditamento da concessão do Terminal XXI, fará com que Sines desbloqueie, no total, um investimento na ordem dos 1,3 mil milhões de euros.

Moçambique terá um novo corredor logístico dentro de três anos e meio

Moçambique terá um novo corredor logístico dentro de três anos e meio

Um novo corredor logístico está prestes a nascer em Moçambique, mais precisamente no centro do país: os trabalhos de construção (avaliados em 3 milhões de euros) estão prestes a arrancar, tendo como grande objectivo o fomento da produção nacional e a criação de um porto preferencial para o Malawi e Zâmbia.

CEF 2019 concede 6,5 milhões para a electrificação da linha ferroviária Vigo-Porto

CEF 2019 concede 6,5 milhões para a electrificação da linha ferroviária Vigo-Porto

A Comissão Europeia anunciou na Sexta-feira passada (dia 27) os 39 projectos selecionados a serem financiados pelo mecanismo comunitário CEF Transport 2019, o mecanismo financeiro da União Europeia para apoiar a infra-estrutura de transporte, que terá um investimento de 117,2 milhões de euros. Espanha conseguiu incluir um total de sete projectos, que receberão um investimento de 25,8 milhões de euros.

Melhoria das acessibilidades é o grande trunfo para incrementar competitividade do Porto de Setúbal

Melhoria das acessibilidades é o grande trunfo para incrementar competitividade do Porto de Setúbal

O Porto de Setúbal tem todos os indicadores do seu lado, desde a sua capacidade operacional, passando pela sua localização (e oportunidades logísticas), veia exportadora e conectividade internacional. Mas, para crescer, torna-se essencial dar o passo seguinte, que vem sendo planeado pela APSS ao longo dos últimos anos: a melhoria das acessibilidades, condição imperativa para o salto de crescimento desejado pelo porto e pela região.