Tirar o maior proveito da micromobilidade

Tirar o maior proveito da micromobilidade

O verdadeiro desafio para os operadores e autoridades públicas é como aumentar o uso desses modos partilhados, tornando-os um componente regular da mobilidade diária para muitos cidadãos, em vez de apenas uma opção agradável para viagens ocasionais.

Porto de Sines: Lançado o concurso público internacional para o Terminal Vasco da Gama

Porto de Sines: Lançado o concurso público internacional para o Terminal Vasco da Gama

Foi oficialmente publicado, em Diário da República, o concurso público internacional para a concessão do novo terminal de contentores no Porto de Sines (Terminal Vasco da Gama), que canalizará um investimento de 642 milhões de euros para o Porto de Sines. Este desenvolvimento, aliado ao aditamento da concessão do Terminal XXI, fará com que Sines desbloqueie, no total, um investimento na ordem dos 1,3 mil milhões de euros.

PART – Programa de Apoio à Redução Tarifaria - Uma dinâmica irreversível

PART – Programa de Apoio à Redução Tarifaria - Uma dinâmica irreversível

COMUNICADO
No âmbito das suas atividades, a ADFERSIT tem vindo a acompanhar com particular atenção  a aplicação do PART - Programa de Apoio à Redução Tarifária, iniciada no passado mês de Abril, tendo publicado em Junho um comunicado com o título “O PREÇO ERA UMA BARREIRA À UTILIZAÇÃO DOS TRANSPORTES PÚBLICOS”. 
Nesse sentido, a Direção da ADERSIT sugeriu ao Conselho Estratégico a oportunidade em se proceder a um balanço sobre os impactos do respetivo Programa.

Moçambique terá um novo corredor logístico dentro de três anos e meio

Moçambique terá um novo corredor logístico dentro de três anos e meio

Um novo corredor logístico está prestes a nascer em Moçambique, mais precisamente no centro do país: os trabalhos de construção (avaliados em 3 milhões de euros) estão prestes a arrancar, tendo como grande objectivo o fomento da produção nacional e a criação de um porto preferencial para o Malawi e Zâmbia.

CEF 2019 concede 6,5 milhões para a electrificação da linha ferroviária Vigo-Porto

CEF 2019 concede 6,5 milhões para a electrificação da linha ferroviária Vigo-Porto

A Comissão Europeia anunciou na Sexta-feira passada (dia 27) os 39 projectos selecionados a serem financiados pelo mecanismo comunitário CEF Transport 2019, o mecanismo financeiro da União Europeia para apoiar a infra-estrutura de transporte, que terá um investimento de 117,2 milhões de euros. Espanha conseguiu incluir um total de sete projectos, que receberão um investimento de 25,8 milhões de euros.

Melhoria das acessibilidades é o grande trunfo para incrementar competitividade do Porto de Setúbal

Melhoria das acessibilidades é o grande trunfo para incrementar competitividade do Porto de Setúbal

O Porto de Setúbal tem todos os indicadores do seu lado, desde a sua capacidade operacional, passando pela sua localização (e oportunidades logísticas), veia exportadora e conectividade internacional. Mas, para crescer, torna-se essencial dar o passo seguinte, que vem sendo planeado pela APSS ao longo dos últimos anos: a melhoria das acessibilidades, condição imperativa para o salto de crescimento desejado pelo porto e pela região.

Que investimento ferroviário nos próximos anos?

Que investimento ferroviário nos próximos anos?

Vantagens competitivas, escala mínima, conceção e programação dos investimentos

São bem conhecidas de todos as grandes vantagens do transporte ferroviário: a elevada eficiência energética (por virtude do baixo atrito roda-carril), a capacidade de movimentação de cargas pesadas e de grandes fluxos de passageiros, e um nível muito mais elevado de segurança. É também sabido que a eletrificação deste transporte ainda ajuda ao pleno aproveitamento das suas virtualidades. 

Quais as propostas dos partidos para o Setor da Mobilidade e Transportes?

Quais as propostas dos partidos para o Setor da Mobilidade e Transportes?

Aproximando-se as eleições legislativas de 6 de Outubro e estando apresentados os diferentes programas eleitorais, entende a ADFERSIT oportuno dar a conhecer aos Quadros do Setor e outros interessados as diversas propostas sobre a importante questão da MOBILIDADE.
Assim, a ADFERSIT solicitou a todos os partidos atualmente representados na Assembleia da República que se pronunciassem sobre três questões.

FERROVIA: QUE FUTURO?

FERROVIA: QUE FUTURO?

Creio existir actualmente um largo consenso em relação à rede ferroviária nacional: está desajustada às necessidades do País, sendo incapaz de fazer face às exigências da procura existente e potencial.

Resumindo, é um travão ao desenvolvimento da economia portuguesa.
O porquê é conhecido e reconhecido por todos: há décadas que o País não investe na rede. Ressalvando alguns troços, a rede de hoje é quase a mesma e quase nas mesmas condições de há 60 anos.