APL e Yilport Liscont firmam entendimento: 122 milhões para modernizar o Terminal de Alcântara

APL e Yilport Liscont firmam entendimento: 122 milhões para modernizar o Terminal de Alcântara

Tal como a Revista Cargo havia noticiado de antemão, o memorando de entendimento firmado entre a APL e a Yilport Liscont permitirá a canalização de 122 milhões de euros de investimento no Terminal de Contentores de Alcântara – ontem (dia 15), os representantes máximos das partes (Lídia Sequeira e Robert Yildirim, respectivamente) firmaram o documento que concretiza a renegociação da concessão do terminal lisboeta, na esperança de que este acordo seja o sustentáculo de uma nova era de progressão, não só na infra-estrutura, mas como no porto como um todo.

Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

Evolução na Mobilidade também é um problema de mentalidades.

Os portugueses necessitam de mudar o seu comportamento na forma como encaram a mobilidade. Apesar de, nos últimos 4 anos, Portugal ter assistido a um vasto conjunto de mudanças ambientais, nos vários sectores, para João Matos Fernandes, a mobilidade continua a ser um dos temas mais resistentes à mudança – «As pessoas não mudam a forma como olham para a mobilidade», o que, explicou, leva a que o actual estado de coisas se cristalize. Não se trata apenas de um problema de investimento, «mas, principalmente, de comportamentos».

Novo aeroporto no Montijo poderá ser uma «solução esgotada entre 2030 e 2035»

Novo aeroporto no Montijo poderá ser uma «solução esgotada entre 2030 e 2035»

Em um artigo técnico publicado na última edição do Boletim da Associação da Força Aérea Portuguesa, os autores Carlos Matias Ramos, Carlos Brás, Jaime Valadares e João Ivo da Silva indicam que a nova solução complementar do Montijo terá uma limitada longevidade: entre 2030 e 2035, defende o artigo, a capacidade aeroportuária da configuração ‘Portela+Montijo’ esgotar-se-á.

Armadores valencianos pedem célere construção do Corredor do Mediterrâneo

Armadores valencianos pedem célere construção do Corredor do Mediterrâneo

O porto de Valência pretende permanecer na liderança da movimentação de contentores em Espanha e no Mediterrâneo, depois de, em 2018, ter superado a fasquia dos 5 milhões de TEU. Para tal, a associação Asociación Ravinara Valenciana (ANV) instou o Governo espanhol a acelerar projectos como a construção do acesso norte e do Corredor do Mediterrâneo, sem esquecer a melhoria da ligação ferroviária entre Sagunto e Saragoça.

EUROSTAT: PORTO DE SINES OCUPA 20º LUGAR DO ‘RANKING’ DOS MAIORES PORTOS DA UNIÃO EUROPEIA

EUROSTAT: PORTO DE SINES OCUPA 20º LUGAR DO ‘RANKING’ DOS MAIORES PORTOS DA UNIÃO EUROPEIA

De acordo com o Eurostat, o Porto de Sines ocupa a vigésima posição no ranking dos maiores portos da União Europeia (UE) em termos de peso bruto de mercadorias movimentadas – os dados compilados pelo Eurostat dão conta que o porto alentejano movimentou 46,473 milhões de toneladas em 2017, entrando no top-20 de um ranking liderado pelos portos Roterdão (Holanda), de Antuérpia (Bélgica) e Hamburgo (Alemanha).

Ministro do Ambiente: Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

Ministro do Ambiente: Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

A Revista Cargo marcou presença no evento ‘First European Mobility Workshop in Lisbon’, ocorrido no passado dia 2 de Julho, no Teatro Thalia – a sessão, organizada pela AMT e pelo IRG-Rail, contou com o discurso de abertura de João Carvalho (que preside actualmente às duas entidades) e também com a intervenção do Ministro do Ambiente e Transição Energética, João Matos Fernandes.

Secretário de Estado José Mendes: Mobilidade «é crucial para a sociedade e para a economia»

Secretário de Estado José Mendes: Mobilidade «é crucial para a sociedade e para a economia»

José Mendes, Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade foi outra das figuras de destaque a marcar presença no evento organizado pela AMT e pelo IRG-Rail, no passado dia 2 de Julho. O inédito evento ‘First European Mobility Workshop in Lisbon’, subjugado ao tema ‘Moving towards a sustainable mobility – Building a smart environment and user-friendly integrated mobility system’, contou com a cobertura da Revista Cargo.

João Carvalho (AMT e IRG-Rail): «O transporte foi, desde sempre, um desígnio civilizacional»

João Carvalho (AMT e IRG-Rail): «O transporte foi, desde sempre, um desígnio civilizacional»

O Teatro Thalia foi o palco, no passado dia 2 de Julho, do inédito evento ‘First European Mobility Workshop in Lisbon’, que teve o condão de juntar vários stakeholders nacionais e internacionais do sector da mobilidade e dos transportes, com a chancela da entidade reguladora portuguesa AMT e do organismo internacional ferroviário IRG-Rail. Uma das intervenções mais impactantes pertenceu a João Carvalho, presidente da AMT e também do IRG-Rail, escolhido para presidir à cerimónia de abertura do evento. A Revista Cargo marcou presença e acompanhou os trabalhos.

O público dos transportes

O público dos transportes

Os novos preços dos passes são mais apetecíveis do que nunca, mas os números mostram que Portugal é dos Países Europeus que mais prefere a privacidade do carro. Não usamos transportes públicos porque não queremos ou porque não os temos em condições?

Greves tiram 800 mil euros aos portos de Lisboa e Setúbal

Greves tiram 800 mil euros aos portos de Lisboa e Setúbal

No quarto trimestre de 2018, rendas pagas às administrações portuárias pelas concessões registaram quebras de 18% em Lisboa e 10% em Setúbal

As receitas das administrações portuárias decorrentes das rendas das concessões nos portos de Lisboa e Setúbal registaram, no quarto trimestre de 2018, “em conjunto, uma redução de cerca de 800 mil euros face ao período homólogo anterior”, de acordo com o último Boletim Trimestral de Concessões da UTAP - Unidade Técnica de Acompanhamento de Projectos, divulgado esta semana.