Missão

A ADFERSIT é uma Associação sem fins lucrativos de natureza estratégica, científica e técnica que procura contribuir para o desenvolvimento dos transportes em Portugal, com especial enfoque no transporte ferroviário, quer pela génese histórica da Associação, quer pelo carácter estrutural deste modo de transporte. Como se define nos seus Estatutos, a ADFERSIT tem como objetivos:

  • Promover e contribuir para a divulgação das realidades e potencialidades de sistemas integrados de transporte e dos diferentes modos de transporte, com relevo para o transporte ferroviário, bem como da sua articulação internacional;
  • Promover e contribuir para o estudo, nos seus aspetos fulcrais, debate e divulgação dos sistemas integrados de transporte e dos diferentes modos de transporte, com relevo para o transporte ferroviário, e da sua envolvente, em ordem a favorecer a sua modernização e desenvolvimento;
  • Promover a circulação de informação de carácter estratégico, científico e técnico entre os associados e os quadros do setor dos transportes;
  • Coordenar o desenvolvimento de estudos desencadeados por sua iniciativa e promover a sua eventual apresentação pública e/ou apresentação à Entidade Pública competente;
  • Para cada estudo, seja de carácter nacional/geral ou setorial/regional, obter os patrocínios que se ajustem ao seu financiamento e permitam a sua adjudicação a entidades ou especialistas, isolados ou consorciados, capazes de os executar com a máxima credibilidade;
  • Celebrar acordos de cooperação, seja de caráter genérico, seja para fins específicos, com Universidades ou com outras Entidades Públicas ou Privadas, que favoreçam o desenvolvimento dos estudos que a ADFERSIT se propuser desencadear;
  • Promover e estabelecer intercâmbio de atividades e serviços com associações nacionais e estrangeiras, que prossigam fins convergentes.

Visão

A ADFERSIT tem a clara consciência de que tudo o que é pensado, planeado, decidido e executado no sector dos transportes deve ter como único objetivo servir os cidadãos e a economia. Todas as políticas, toda a organização político-administrativa e toda a gestão pública devem ser determinadas apenas por isso.

O desenvolvimento separado e independente de cada modo de transporte e a sua Tutela governamental isolada, conduzem a deficiente serviço à mobilidade das populações e a ineficientes serviços à economia. Apenas soluções integradas são eficazes e económicas.

A adequada integração dos diversos modos de transporte, tanto nas mercadorias como nos passageiros, é fundamental para a competitividade da economia nacional.

Neste aspeto, a ligação à rede ferroviária europeia deve ser assegurada por uma nova rede de bitola europeia totalmente interoperável.

Portugal tem, ainda, um longo caminho a percorrer para que o principal objetivo enunciado - servir os cidadãos e servir a economia - seja conseguido.