Infraestruturas de Portugal garante que a eletrificação da Linha do Minho estará concluída até final de 2020

Infraestruturas de Portugal garante que a eletrificação da Linha do Minho estará concluída até final de 2020

Depois de a organização Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular - uma associação transfronteiriça de Direito público que integra municípios e outras entidades da região Galiza e Norte de Portugal – ter solicitado à Infraestruturas de Portugal “informação oficial” acerca das notícias de atrasos nas obras de eletrificação da linha do Minho, conforme notícia da ADFERSIT de 25 de Novembro passado, a IP veio há dias esclarecer que não existe “qualquer anulação ou alteração” da empreitada de eletrificação da Linha do Minho.

A IP esclareceu, ainda, que com a finalização da 2ª fase da intervenção na Linha do Minho, o “início da circulação ferroviária, em modo elétrico, será possível nos primeiros meses de 2021, ficando apenas dependente dos operadores ferroviários”.

A conclusão da eletrificação do troço Viana do Castelo – Valença estava, de facto, programada para o 2º semestre de 2020, mas, entretanto, foram publicamente admitidos atrasos nesta e várias outras obras, ao ponto de o Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, ter vindo afirmar que “não há nenhuma obra cancelada, nenhuma obra suspensa, o que temos são atrasos nas obras…”, devido a um conjunto de causas que nessa altura enumerou.

Para além da eletrificação, o projeto de modernização da Linha do Minho engloba a construção ou ampliação de estações técnicas para cruzamento de comboios de mercadorias de 750 metros, a supressão de passagens de nível e construção de desnivelamentos, intervenções em túneis e pontes, o aumento da capacidade diária de circulação de comboios e a potenciação da redução do tempo de trajeto através da instalação de sinalização eletrónica e telecomunicações.

Partilhar