NOVO AEROPORTO DE LISBOA: contribuições para o debate

NOVO AEROPORTO DE LISBOA: contribuições para o debate

No sentido de contribuir para a divulgação e debate técnico sobre a problemática do novo Aeroporto de Lisboa, entendeu a ADFERSIT tornar públicos os estudos, projetos e outros documentos que têm vindo a ser apresentados acerca desta temática.
Nesse sentido, encontram disponíveis no nosso site vários documentos a que a ADFERSIT teve acesso e que podem ser consultados

Expansão da capacidade do Aeroporto de Lisboa: acesso eficiente e direto às posições remotas

Expansão da capacidade do Aeroporto de Lisboa: acesso eficiente e direto às posições remotas

Proposta apresentada ao Concurso ANA-Aeroportos.

Para além das limitações das pistas e do controlo de tráfego,fora do âmbito deste documento, as duas principais condicionantes à expansão do aeroporto da Portela são:

  • a insuficiência de posições de estacionamento servidas por pontes de embarque (mangas) e
  • o espaçamento curto entre as atuais mangas, face à dimensão dos aviões de maior capacidade.

De facto, apesar de o aeroporto possuir muitas posições remotas, o acesso em autocarro é incómodo e pouco eficiente, penalizando os tempos de turnaround na placa relativamente ao que acontece noutros aeroportos com um número idêntico de posições de estacionamento.

HUB Aeroportuário ALVERCA+PORTELA: Uma alternativa a considerar. Uma oportunidade a não perder.

HUB Aeroportuário ALVERCA+PORTELA: Uma alternativa a considerar. Uma oportunidade a não perder.

A destruição dos diques de proteção de um mouchão do Tejo que se desenvolve em frente a Alverca, com a consequente salinização dos solos e destruição da sua capacidade agrícola por décadas, permitiu que se retomasse a análise do possível aproveitamento das instalações aeroportuárias e oficinais de Alverca (base aérea e OGMA) para reforço das capacidades aeroportuárias de Lisboa, nomeadamente para fazer face ao esgotamento do aeroporto da Portela – Humberto Delgado. 

Governo vai exigir à ANA que projecto do aeroporto do Montijo inclua oleoduto

Governo vai exigir à ANA que projecto do aeroporto do Montijo inclua oleoduto

A paralisação dos motoristas de matérias perigosas – afectos ao sindicato SNMMP – que se iniciou a 15 de Abril (e terminou na madrugada de 18) levantou várias preocupações a nível nacional: Portugal entrou rapidamente em pré-crise energética e a situação prometia ser mais gravosa, não fosse o facto de a greve (decretada por tempo indeterminado) ter sido mais curta que o esperado. O aeroporto de Lisboa foi um dos mais afectados (ver mais).

PORTELA + MONTIJO: UMA SOLUÇÃO SEM FUTURO QUE NÃO SERVE O PAÍS E PENALIZA AS PESSOAS

PORTELA + MONTIJO: UMA SOLUÇÃO SEM FUTURO QUE NÃO SERVE O PAÍS E PENALIZA AS PESSOAS

Este documento sintetiza posições expressas em vários documentos e iniciativas que têm sido desenvolvidas pela “Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não!” corporizadas em tomadas de posição defendidas na AR e em sessões públicas e por diversos membros que a integram, materializadas estas em conferências e diversas apresentações públicas, em textos publicados em diversos órgãos de comunicação social e em boletins de associações e em documentos enviados ao Governo, Grupos Parlamentares da Assembleia da República e a Presidentes de Câmaras Municipais e a instituições com responsabilidade na regulação e gestão aeroportuária.

Novo aeroporto no Montijo poderá ser uma «solução esgotada entre 2030 e 2035»

Novo aeroporto no Montijo poderá ser uma «solução esgotada entre 2030 e 2035»

Em um artigo técnico publicado na última edição do Boletim da Associação da Força Aérea Portuguesa, os autores Carlos Matias Ramos, Carlos Brás, Jaime Valadares e João Ivo da Silva indicam que a nova solução complementar do Montijo terá uma limitada longevidade: entre 2030 e 2035, defende o artigo, a capacidade aeroportuária da configuração ‘Portela+Montijo’ esgotar-se-á.

Transporte aéreo de mercadorias liderará o crescimento do tráfego de mercadorias até 2050

Transporte aéreo de mercadorias liderará o crescimento do tráfego de mercadorias até 2050

«A procura global pelo transporte de mercadorias continuará a crescer de forma impressionante nas próximas três décadas»: esta é uma das principais conclusões do relatório ‘Perspectives of Transport’, apresentado no dia 22 pelo Fórum Internacional dos Transportes (ITF). O documento indica que a procura global do frete triplicará entre 2015 e 2050, e o maior percentual de crescimento será responsabilidade do tráfego aéreo.

Governo autorizou fecho «definitivo» da pista secundária do Aeroporto Humberto Delgado

Governo autorizou fecho «definitivo» da pista secundária do Aeroporto Humberto Delgado

Através de decisão do Ministério das Infra-estruturas e Habitação, o Governo deu luz verde ao encerramento «definitivo» da pista secundária do Aeroporto Humberto Delgado, que em 2018 apenas serviu 0,1% dos voos. A decisão ficou plasmada através de um despacho do secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, de acordo com um comunicado do ministério.