Memorando de Entendimento entre a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes e o Instituto Nacional dos Transportes Rodoviários da República De Angola

Memorando de Entendimento entre a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes e o Instituto Nacional dos Transportes Rodoviários da República De Angola

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) da República Portuguesa e o Instituto Nacional dos Transportes Rodoviários (INTR), entidade tutelada pelo Ministério dos Transportes da República de Angola, celebraram um memorando de entendimento para reforçar e promover, numa base de igualdade, uma cooperação mutuamente benéfica em diferentes áreas no domínio do sistema de transportes rodoviários, incluindo as infraestruturas rodoviárias, bem como o serviço de transportes de mercadorias e de passageiros, em especial no que respeita à regulação económica dos diversos modos.

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) publica o relatório do Ecossistema Portuário Nacional referente ao ano de 2019

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) publica o relatório do Ecossistema Portuário Nacional referente ao ano de 2019

Este relatório apresenta uma caracterização geral do setor, da atividade operacional dos portos em Portugal continental, as condições em que os serviços portuários são prestados, as competências dos intervenientes, o funcionamento e os investimentos nos portos, promove-se um exercício de benchmarking, apresentam-se as reclamações e uma análise económico financeira.

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) publica ... o Relatório do Ecossistema Ferroviário Português referente ao ano de 2019

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) publica ... o Relatório do Ecossistema Ferroviário Português referente ao ano de 2019

É feita uma análise ao impacto do Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos (PART) no transporte ferroviário de passageiros;

É apresentado o Regulamento da AMT n.º 910/2019, de 28 de novembro, que estabelece o procedimento e os critérios subjacentes à realização do Teste Equilíbrio Económico (TEE) em Portugal, relativo à autorização do acesso à Rede Ferroviária Nacional (RFN) por parte de novos operadores de transporte de passageiros.

Portos movimentam 60,7 milhões de toneladas até Setembro: descida homóloga de -7,6%

Portos movimentam 60,7 milhões de toneladas até Setembro: descida homóloga de -7,6%

Os portos do Continente fixaram uma movimentação de cargas de 60,7 milhões de toneladas entre Janeiro e Setembro, uma diminuição de -7,6% (cerca de -5 milhões de toneladas) face ao mesmo período de 2019; um valor que, assinalou a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), denota uma recuperação de 1,2 pontos percentuais (pp) ao acumulado verificado no mês de Agosto.

Portos do Continente recuam -11,4% nos primeiros 7 meses do ano

Portos do Continente recuam -11,4% nos primeiros 7 meses do ano

Carvão é a principal carga responsável por esta variação negativa, recuando -85,7% no mesmo período. Entre janeiro e julho deste ano, os Portos do Continente movimentaram um total de 46,3 milhões de toneladas, um recuo de - 11,4% face a igual período de 2019; Sines mantém a liderança do movimento global portuário com 49,8% do total, um acréscimo de +1,1 pontos percentuais à do período homólogo de 2019."


Portos do Continente movimentam cerca de 40 milhões de toneladas nos primeiros seis meses do ano

Portos do Continente movimentam cerca de 40 milhões de toneladas nos primeiros seis meses do ano

Os Portos do Continente recuam -11,9% no primeiro semestre de 2020 face a igual período de 2019, movimentando um total de 39,4 milhões de toneladas de carga. Relativamente ao mês de junho isoladamente, confirma-se um ligeiro abrandamento da diminuição da atividade, quando comparado ao mês anterior, recuperando 2,8 pontos percentuais.
Comunicado da AMT - Pandemia provoca queda acentuada na atividade portuária do Continente. Portos movimentam 34,2 milhões de toneladas no período de janeiro a maio

Comunicado da AMT - Pandemia provoca queda acentuada na atividade portuária do Continente. Portos movimentam 34,2 milhões de toneladas no período de janeiro a maio

Situação de calamidade agrava de forma significativa o movimento portuário em maio de 2020. Portos do Continente recuam -9,3% no período janeiro a maio de 2020 face a igual período de 2019. Isoladamente, o mês de maio de 2020 foi inferior em -29% ao mesmo mês de 2019.

Movimento dos portos do continente recua 6,2% em 2019

Movimento dos portos do continente recua 6,2% em 2019

Os portos do Continente registaram em 2019 um volume total de carga de 86,9 milhões de toneladas, uma quebra de -6,2% face ao ano anterior, que reflete, em volume, -5,7 milhões de toneladas. Este desempenho deve-se maioritariamente ao comportamento do porto de Sines e à diminuição do volume de Carga Contentorizada decorrente da quebra registada nas operações de transhipment.

Maioria dos Operadores de Transportes está em incumprimento das obrigações legais de transmissão de informação à AMT

Maioria dos Operadores de Transportes está em incumprimento das obrigações legais de transmissão de informação à AMT

De acordo com comunicado da AMT, relativamwente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2018, dos 107 Operadores Rodoviários de Passageiros registados apenas se encontra inserida no portal SIGGESC a totalidade da informação relativa a 15 operadores, concluindo a AMT que existe um baixo nível de cumprimento das obrigações legais por parte dos Operadores.

Portos do Continente com recuo homólogo de -6,4% no período Janeiro-Outubro

Portos do Continente com recuo homólogo de -6,4% no período Janeiro-Outubro

No conjunto dos primeiros dez meses do ano de 2019, os portos do Continente movimentaram um total de cerca de 72,9 milhões de toneladas de carga, valor inferior em -6,4% face a igual período de 2018, adiantou a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT). Ainda assim, o mês de Outubro deu «sinais de recuperação» face ao mesmo mês de 2018, apresentando um acréscimo de +1,7%.

AMT tem dezenas de procedimentos para analisar

AMT tem dezenas de procedimentos para analisar

Em entrevista ao Jornal de Negócios publicada em 3 de Dezembro passado, o Presidente da AMT - Autoridade da Mobilidade e Transportes, Eng. João Carvalho, declarava que “estimamos que nos sejam presentes dezenas de procedimentos para emissão de parecer prévio”.

O Espaço Ferroviário Único Europeu

O Espaço Ferroviário Único Europeu

A liberalização do transporte ferroviário de passageiros é o culminar de um longo processo legislativo da União Europeia - composto por regulamentos e diretivas, todas transpostas para a ordem jurídica nacional - sobretudo assente na emissão dos diversos “Pacotes Ferroviários”, desde 2001. 

O estado da ferrovia em 2017: AMT publica segundo relatório sobre o Ecossistema Ferroviário Português

O estado da ferrovia em 2017: AMT publica segundo relatório sobre o Ecossistema Ferroviário Português

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes publica o segundo relatório  sobre o “Ecossistema Ferroviário Português”, referente ao ano de 2017.

  • De acordo com os dados obtidos, realça-se o esforço que tem sido feito para tornar o transporte ferroviário nacional mais atrativo, nomeadamente em termos de Direitos dos Passageiros e da qualidade do serviço prestado;
  • A liberalização do direito de acesso à infraestrutura e o recurso a concursos para adjudicação de contratos de serviço público são algumas das medidas adotadas que permitiram aumentar a abertura do mercado ferroviário de passageiros, melhorando a qualidade dos serviços prestados.
Raio-X aos Metropolitanos de Portugal. A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes publica o primeiro relatório sobre o “Ecossistema dos Metropolitanos Nacionais”, referente ao período de 2012-2017.

Raio-X aos Metropolitanos de Portugal. A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes publica o primeiro relatório sobre o “Ecossistema dos Metropolitanos Nacionais”, referente ao período de 2012-2017.

No presente relatório é feita uma análise à evolução da situação  económica, financeira e social do setor, bem como o volume de investimento realizado no período em análise e o planeado até 2030...