Empresas chinesas interessadas nas potencialidades do Caminho-de-Ferro de Benguela

Empresas chinesas interessadas nas potencialidades do Caminho-de-Ferro de Benguela

De acordo com a agência noticiosa Angop, que citou recentemente as declarações do embaixador Gong Tao (proferidas no Lobito), são vários os empresários chineses interessados em utilizar o Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB) para movimentar mercadorias diversas do interior de Angola e dos países vizinhos para os mercados internacionais. Entre as empresas interessadas estão a Sinotrans e a China Harbour Engineering Corporation.

Governo vai exigir à ANA que projecto do aeroporto do Montijo inclua oleoduto

Governo vai exigir à ANA que projecto do aeroporto do Montijo inclua oleoduto

A paralisação dos motoristas de matérias perigosas – afectos ao sindicato SNMMP – que se iniciou a 15 de Abril (e terminou na madrugada de 18) levantou várias preocupações a nível nacional: Portugal entrou rapidamente em pré-crise energética e a situação prometia ser mais gravosa, não fosse o facto de a greve (decretada por tempo indeterminado) ter sido mais curta que o esperado. O aeroporto de Lisboa foi um dos mais afectados (ver mais).

Porto de Valência ambiciona ter conexão ferroviária com França através de Canfranc

Porto de Valência ambiciona ter conexão ferroviária com França através de Canfranc

Dado o expectável aumento do tráfego no porto de Valência (recorde-se que o porto espanhol tem estado recentemente no epicentro de problemas de congestionamento rodoviário) o presidente da Autoridade Portuária, Aurélio Martínez, defendeu a ideia de que é necessário «pensar na abertura de uma nova passagem entre a Espanha e o sul da França via Canfranc», uma vez que «as acessibilidades transfronteiriças acabarão saturadas».

Arriva admite lançar o primeiro comboio privado na Linha do Norte

Arriva admite lançar o primeiro comboio privado na Linha do Norte

A Arriva Portugal está a olhar muito atentamente para a liberalização do transporte ferroviário de passageiros em Portugal e admite apostar no transporte ferroviário de longo curso, regional e suburbano. A empresa, que é uma subsidiária dos caminhos-de-ferro alemães, a Deutsche Bahn, e operador ferroviário em países como Inglaterra, Suécia, Polónia, Holanda, entre outros, pretende, muito em breve, finalizar alguns processos burocráticos e constituir-se como operador ferroviário em Portugal.

PORTELA + MONTIJO: UMA SOLUÇÃO SEM FUTURO QUE NÃO SERVE O PAÍS E PENALIZA AS PESSOAS

PORTELA + MONTIJO: UMA SOLUÇÃO SEM FUTURO QUE NÃO SERVE O PAÍS E PENALIZA AS PESSOAS

Este documento sintetiza posições expressas em vários documentos e iniciativas que têm sido desenvolvidas pela “Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não!” corporizadas em tomadas de posição defendidas na AR e em sessões públicas e por diversos membros que a integram, materializadas estas em conferências e diversas apresentações públicas, em textos publicados em diversos órgãos de comunicação social e em boletins de associações e em documentos enviados ao Governo, Grupos Parlamentares da Assembleia da República e a Presidentes de Câmaras Municipais e a instituições com responsabilidade na regulação e gestão aeroportuária.

ANGOLA - Plano Diretor Nacional do Setor dos Transportes & Estudo de Viabilidade Preliminar da Ligação Ferroviária entre o Caminho de Ferro de Benguela (CFB) e a Zâmbia

ANGOLA - Plano Diretor Nacional do Setor dos Transportes & Estudo de Viabilidade Preliminar da Ligação Ferroviária entre o Caminho de Ferro de Benguela (CFB) e a Zâmbia

Como em Portugal, um dos setores muito relevante no tempo presente na área dos Transportes é o Ferroviário, conforme pode constatar-se no novo Plano Director Nacional do Sector dos Transportes, sendo relevante os projectos relativos à criação da Empresa Nacional de Infraestruturas Ferroviárias, o processo de reativação do Corredor do Lobito e a Rede Ferroviária Ligeira de Luanda.