Maior conectividade interna: COSCO vai duplicar a capacidade do terminal ferroviário de Saragoça

Maior conectividade interna: COSCO vai duplicar a capacidade do terminal ferroviário de Saragoça

A chinesa COSCO revelou que continua a encarar com prioridade a estratégia de aprofundamento das actividades de logística no interior de Espanha, a fim de adensar a conectividade dos seus terminais portuários com o resto da Península Ibérica. No epicentro do plano da COSCO está o terminal ferroviário de Saragoça.


COFINANCIAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA NO TRANSPORTE FERROVIÁRIO

COFINANCIAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA NO TRANSPORTE FERROVIÁRIO

-NOTA-
Um Relatório do Tribunal de Contas Europeu, datado de 13 de Junho de 2018, tinha o “preocupante”  título “Rede ferroviária de alta velocidade na Europa: longe de ser realidade, não passa de uma  manta de retalhos ineficaz” (ver link na notícia). Aliás, também em 26 de Junho de 2018, o Caderno de  Economia do EXPRESSO publicava uma notícia sob o título “Tribunal de Contas Europeu diz que falta  de investimento espanhol prejudica ligação ferroviária Évora-Mérida” (ver link na notícia) que se referia a esse mesmo relatório. 
A referida notícia e ainda menos o relatório, não mereceram, na altura, a atenção que a sua  importância justificava. Entende, portanto, a ADFERSIT voltar ao tema.

CEF 2019 concede 6,5 milhões para a electrificação da linha ferroviária Vigo-Porto

CEF 2019 concede 6,5 milhões para a electrificação da linha ferroviária Vigo-Porto

A Comissão Europeia anunciou na Sexta-feira passada (dia 27) os 39 projectos selecionados a serem financiados pelo mecanismo comunitário CEF Transport 2019, o mecanismo financeiro da União Europeia para apoiar a infra-estrutura de transporte, que terá um investimento de 117,2 milhões de euros. Espanha conseguiu incluir um total de sete projectos, que receberão um investimento de 25,8 milhões de euros.

Assinado no passado dia 11 de setembro o Pacto Setorial para a Ferrovia integrado nos Cluster de Competitividade e Internacionalização

Assinado no passado dia 11 de setembro o Pacto Setorial para a Ferrovia integrado nos Cluster de Competitividade e Internacionalização

A celebração deste Pacto Setorial reveste-se de grande relevância, pois significa, por um lado, o reconhecimento do papel do Cluster da Ferrovia e das entidades pertencentes à sua cadeia de valor na discussão do futuro da Ferrovia, nomeadamente Empresas, Associações e Universidades do Sistema Nacional de Investigação e Inovação e, por outro, o valor das suas ideias e contribuições aqui expressas e formalizadas.


Ministro das Infra-estruturas revela ambição de «ligar Lisboa e Porto à maior velocidade possível»

Ministro das Infra-estruturas revela ambição de «ligar Lisboa e Porto à maior velocidade possível»

O Ministro das Infra-estruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, concedeu, no passado dia 9 de Setembro, uma entrevista ao programa ‘Tudo é Economia’, da RTP3, e abordou um dos temas quentes da cena política portuguesa: o TGV, que voltou à ordem do dia pela boca de Rui Rio. O reparo do candidato do PSD até mereceu resposta por parte do Primeiro-Ministro, António Costa. Pedro Nuno Santos também não fugiu ao tema.

Foi consignada a empreitada de construção do troço ferroviário Freixo - Alandroal na Linha de Évora

Foi consignada a empreitada de construção do troço ferroviário Freixo - Alandroal na Linha de Évora

A nova Linha de Évora é composta por três troços: Évora Norte/Freixo, Freixo/Alandroal e Alandroal/Linha do Leste. A Linha terá uma extensão total de cerca de 100 quilómetros, 80 dos quais de construção nova em via única Eletrificada (25 kV-50 Hz) sobre plataforma para via dupla, balastrada com carril UIC60 e travessa de betão polivalente (preparada para receber a bitola europeia).

Obras do novo terminal da Plataforma Logística do Sudoeste Europeu aprovadas pelo Governo Espanhol

Obras do novo terminal da Plataforma Logística do Sudoeste Europeu aprovadas pelo Governo Espanhol

Para o Ministério do Desenvolvimento de Espanha, a ligação ferroviária à chamada Rede Ferroviária de Interesse Geral e à rede portuguesa permitirá «o transporte de mercadorias pelo corredor do sudoeste europeu, promovendo a libertação deste mercado e a integração de novos operadores ferroviários na Extremadura que aumentam as opções no nível logístico».

Infra-estruturas de Portugal lança concurso para obra na linha ferroviária de Leixões

Infra-estruturas de Portugal lança concurso para obra na linha ferroviária de Leixões

A Infra-estruturas de Portugal (IP) lançou um concurso público para as obras de estabilização de taludes na linha ferroviária de Leixões e o sistema de concordância de Gemil. De acordo com a IP, o investimento previsto para este projecto é de 3,2 milhões de euros, que tem como foco o «reforço das condições de segurança e circulação ferroviária».

Primeira linha férrea totalmente movida a energia solar já entrou em acção no sudoeste de Londres

Primeira linha férrea totalmente movida a energia solar já entrou em acção no sudoeste de Londres

A cidade de Aldershot, localizada no sudoeste da cidade de Londres, alberga aquela que é apelidada como a primeira linha férrea do mundo alimentada a energia solar: trata-se de uma linha férrea totalmente sustentada a energia solar, possível devido à instalação de 100 painéis solares na lateral da linha férrea em questão.

IP: 6,6% da rede ferroviária precisa de investimento imediato, 30,1% classificada como ‘Bom’

IP: 6,6% da rede ferroviária precisa de investimento imediato, 30,1% classificada como ‘Bom’

No passado dia 2 de Agosto, a Infra-estruturas de Portugal (IP) revelou publicamente os indicadores de desempenho do estado das infra-estruturas de 2018 nas redes rodoviária e ferroviária, apurados com base na actividade regular de inspecção e diagnóstico que a empresa executa às infra-estruturas que estão debaixo do chapéu da sua gestão, adiantou a agência Lusa. Estes indicadores, adiantou a IP, passarão a ser publicados anualmente.

O estado da ferrovia em 2017: AMT publica segundo relatório sobre o Ecossistema Ferroviário Português

O estado da ferrovia em 2017: AMT publica segundo relatório sobre o Ecossistema Ferroviário Português

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes publica o segundo relatório  sobre o “Ecossistema Ferroviário Português”, referente ao ano de 2017.

  • De acordo com os dados obtidos, realça-se o esforço que tem sido feito para tornar o transporte ferroviário nacional mais atrativo, nomeadamente em termos de Direitos dos Passageiros e da qualidade do serviço prestado;
  • A liberalização do direito de acesso à infraestrutura e o recurso a concursos para adjudicação de contratos de serviço público são algumas das medidas adotadas que permitiram aumentar a abertura do mercado ferroviário de passageiros, melhorando a qualidade dos serviços prestados.