Porto de Sines: Terminal Vasco da Gama poderá, no futuro, ter concessão de 60 anos

Porto de Sines: Terminal Vasco da Gama poderá, no futuro, ter concessão de 60 anos

Foi hoje publicado em Diário da República o decreto-lei que define as bases da concessão de exploração, em regime de serviço público, da nova infra-estrutura (incluindo o seu projecto e edificação) que reforçará a capacidade de movimentação de cargas do Porto de Sines: o Terminal Vasco da Gama. Entre as notas de destaque está a possibilidade de a futura concessão poder ir além dos 50 anos estipulados, até ao limite de 60 anos.

Estudo de Navegabilidade do Tejo sugere novo terminal de granéis sólidos em Castanheira do Ribatejo

Estudo de Navegabilidade do Tejo sugere novo terminal de granéis sólidos em Castanheira do Ribatejo

O Estudo de Navegabilidade do Tejo, apresentado na passada Sexta-feira (dia 2 de Agosto), integra a sugestão de construção de um novo terminal de mercadorias ao longo do rio, de modo a potenciar o transporte fluvial de cargas: uma aposta clara do Ministério do Mar. O documento infere que esse hipotético terminal de granéis sólidos teria maior valor estratégico se localizado em Castanheira do Ribatejo.

IP: 6,6% da rede ferroviária precisa de investimento imediato, 30,1% classificada como ‘Bom’

IP: 6,6% da rede ferroviária precisa de investimento imediato, 30,1% classificada como ‘Bom’

No passado dia 2 de Agosto, a Infra-estruturas de Portugal (IP) revelou publicamente os indicadores de desempenho do estado das infra-estruturas de 2018 nas redes rodoviária e ferroviária, apurados com base na actividade regular de inspecção e diagnóstico que a empresa executa às infra-estruturas que estão debaixo do chapéu da sua gestão, adiantou a agência Lusa. Estes indicadores, adiantou a IP, passarão a ser publicados anualmente.

O estado da ferrovia em 2017: AMT publica segundo relatório sobre o Ecossistema Ferroviário Português

O estado da ferrovia em 2017: AMT publica segundo relatório sobre o Ecossistema Ferroviário Português

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes publica o segundo relatório  sobre o “Ecossistema Ferroviário Português”, referente ao ano de 2017. 

  • De acordo com os dados obtidos, realça-se o esforço que tem sido feito  para tornar o transporte ferroviário nacional mais atrativo, nomeadamente em termos de Direitos dos Passageiros e da qualidade do serviço prestado; 

  • A liberalização do direito de acesso à infraestrutura e o recurso a concursos para adjudicação de contratos de serviço público são algumas das medidas adotadas que permitiram aumentar a abertura do mercado ferroviário de passageiros, melhorando a qualidade dos serviços prestados.
Raio-X aos Metropolitanos de Portugal. A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes publica o primeiro relatório sobre o “Ecossistema dos Metropolitanos Nacionais”, referente ao período de 2012-2017.

Raio-X aos Metropolitanos de Portugal. A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes publica o primeiro relatório sobre o “Ecossistema dos Metropolitanos Nacionais”, referente ao período de 2012-2017.

No presente relatório é feita uma análise à evolução da situação  económica, financeira e social do setor, bem como o volume de investimento realizado no período em análise e o planeado até 2030:

  • Entre 2012 e 2017, os passageiros transportados pelos operadores de  sistemas de metro registaram um aumento de 15%, tendo o Metro de Lisboa registado o maior crescimento (16% entre 2012 e 2017); 
  • Os três operadores geram anualmente 173 milhões de euros de receitas operacionais e 170 milhões de euros em gastos operacionais. 


«A ferrovia é mesmo o futuro», assegurou o Ministro das Infra-estruturas

«A ferrovia é mesmo o futuro», assegurou o Ministro das Infra-estruturas

Durante a consignação da obra do troço da linha da Beira Alta Guarda-Cerdeira (que contempla 14 quilómetros e representa um investimento de 8,7 milhões de euros) e de lançamento do concurso da empreitada do troço Pampilhosa – Santa Comba Dão e construção da Concordância da Mealhada (66 milhões de euros), o Ministro das Infraestruturas vincou que investimento na ferrovia é uma «das maiores apostas» do Governo.