Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

Mobilidade não é apenas problema de investimento, «mas também de comportamentos»

Evolução na Mobilidade também é um problema de mentalidades.

Os portugueses necessitam de mudar o seu comportamento na forma como encaram a mobilidade. Apesar de, nos últimos 4 anos, Portugal ter assistido a um vasto conjunto de mudanças ambientais, nos vários sectores, para João Matos Fernandes, a mobilidade continua a ser um dos temas mais resistentes à mudança – «As pessoas não mudam a forma como olham para a mobilidade», o que, explicou, leva a que o actual estado de coisas se cristalize. Não se trata apenas de um problema de investimento, «mas, principalmente, de comportamentos».

Novo aeroporto no Montijo poderá ser uma «solução esgotada entre 2030 e 2035»

Novo aeroporto no Montijo poderá ser uma «solução esgotada entre 2030 e 2035»

Em um artigo técnico publicado na última edição do Boletim da Associação da Força Aérea Portuguesa, os autores Carlos Matias Ramos, Carlos Brás, Jaime Valadares e João Ivo da Silva indicam que a nova solução complementar do Montijo terá uma limitada longevidade: entre 2030 e 2035, defende o artigo, a capacidade aeroportuária da configuração ‘Portela+Montijo’ esgotar-se-á.

Armadores valencianos pedem célere construção do Corredor do Mediterrâneo

Armadores valencianos pedem célere construção do Corredor do Mediterrâneo

O porto de Valência pretende permanecer na liderança da movimentação de contentores em Espanha e no Mediterrâneo, depois de, em 2018, ter superado a fasquia dos 5 milhões de TEU. Para tal, a associação Asociación Ravinara Valenciana (ANV) instou o Governo espanhol a acelerar projectos como a construção do acesso norte e do Corredor do Mediterrâneo, sem esquecer a melhoria da ligação ferroviária entre Sagunto e Saragoça.

EUROSTAT: PORTO DE SINES OCUPA 20º LUGAR DO ‘RANKING’ DOS MAIORES PORTOS DA UNIÃO EUROPEIA

EUROSTAT: PORTO DE SINES OCUPA 20º LUGAR DO ‘RANKING’ DOS MAIORES PORTOS DA UNIÃO EUROPEIA

De acordo com o Eurostat, o Porto de Sines ocupa a vigésima posição no ranking dos maiores portos da União Europeia (UE) em termos de peso bruto de mercadorias movimentadas – os dados compilados pelo Eurostat dão conta que o porto alentejano movimentou 46,473 milhões de toneladas em 2017, entrando no top-20 de um ranking liderado pelos portos Roterdão (Holanda), de Antuérpia (Bélgica) e Hamburgo (Alemanha).