Transhipment no Mediterrâneo: Sines, Valência e Tanger Med na corrida ao aumento de capacidade

Transhipment no Mediterrâneo: Sines, Valência e Tanger Med na corrida ao aumento de capacidade

Na sua recente análise ao tráfego de contentores dos portos que se situam na zona de influência geográfica do Estreito de Gibraltar, o especialista Theo Notteboom agregou dados sobre a evolução de cinco portos que dão hoje cartas no cerrado e competitivo jogo de liderança pelas cargas e, mais especificamente, pelo transhipment. Para o analista, a corrida ao aumento das quotas de mercado de cada porto (lote no qual se inclui Sines) é inegável, com vários investimentos previstos para que cada um dos portos materialize as suas ambições de crescimento sustentado.

FERROVIA: O REGRESSO AO FUTURO

FERROVIA: O REGRESSO AO FUTURO

Recuemos ao inicio do século XX. Os comboios constituíam, neste período, um meio de transporte revolucionário. As linhas de caminhos-de-ferro que rasgavam os países garantiam a ligação de forma rápida e confortável entre regiões distantes dentro de um mesmo território, espalhando o desenvolvimento económico e, em simultâneo, permitindo a construção simbólica de uma comunidade nacional. Vivia-se um período dourado do caminhos-de-ferro nos países mais desenvolvidos da Europa e da América.

Gigaliner da Volkswagen Autoeuropa vai poupar 70 toneladas de emissões de CO2/ano

Gigaliner da Volkswagen Autoeuropa vai poupar 70 toneladas de emissões de CO2/ano

A Volkswagen Autoeuropa apresentou esta Sexta-feira (dia 30 de Agosto) o Gigaliner, um camião de três eixos acoplado a um semi-reboque e a um dolly que, vincou a empresa do grupo Volkswagen, vai poupar 70 toneladas de CO2/ ano, registo que se materializará numa redução de cerca de 30% das emissões de CO2 na rota servida por este novo modelo de transporte.

Reino Unido lança plano de subvenções para preparar os seus portos para o "Brexit"

Reino Unido lança plano de subvenções para preparar os seus portos para o "Brexit"

O Departamento dos Transportes do Reino Unido irá anunciar uma medida intitulada Port Infrastructure Resilience Call, que visa alocar uma verba a rondar os 11,8 milhões de euros para os portos britânicos, destinada a ser investida em novas instalações de inspecção, áreas seguras para cargas e descargas de veículos e novos portões para facilitar as verificações adicionais necessárias, caso o Reino Unido deixe a União Europeia sem um acordo.